A Grande Imprecação diante das Muralhas da Cidade

Tankred Dorst

Janeiro de 1982

Graça do Divor

Centro Cultural de Évora

Fan Chun-Ting, mulher do pescador Hsueh Li, dirige-se à grande muralha de uma eventual China longínqua e perdida na memória do tempo para reclamar o marido, recrutado contra sua vontade para engrossar as fileiras dos exércitos do imperador.
A muralha diverte-se com tamanha ousadia e propõe um jogo. Se a mulher identificar e provar que um dos soldados é o marido, poderá partir levando o homem consigo. Se o jogo nada provar, o soldado será morto e a mulher expulsa para além do rio.
Quase desde o início é claro que o homem morreu, mas Fan Chun-Ting aceita o desafio com a cumplicidade de um soldado que desce da muralha.


FICHA TÉCNICA
:

Autor: Tankred Dorst
Tradução e Dramaturgia: Mário Barradas
Encenação: Fernando Mora Ramos
Cenografia e Figurinos: Manuel Costa Dias
Mestra de guarda-roupa: Amélia Varejão
Iluminação/desenho de luz: João Carlos Marques e Joaquim Medina
Direção de montagem/construção: António Galhano
Maquinistas: Arsénio Borrucho e Noé Carloto
Costureiras: Natividade Pereia, Mariana do Vale e Patrocínia Cid
Interpretação: Rosário Gonzaga, José Alegria, José Russo e Álvaro Corte Real
 
 
Datas em circulação:

Estreia em janeiro de 1982

Geral: 79 sessões, 9.043 espectadores

Évora: 23 sessões, 1.999 espectadores

Digressão: 56 sessões, 7.044 espectadores