Ver&Aprender: Era uma Tela em Branco

Eles acordam numa enorme tela em branco e descobrem que não estão sozinhos.
O que existe para além deste branco?
Embarcando numa viagem exploratória por território desconhecido, eles experimentam diferentes emoções ao serem confrontados com cores, sons e texturas. Começam a surgir questões. “Será que o amor e a raiva têm a mesma cor? Porque é que eu visto azul se gosto mais de cor-de-rosa?” Sem recurso à palavra e num cruzamento entre a dança tradicional e a dança contemporânea, eles procuram a diferença entre o “eu” e o “outro”.
Temáticas como a igualdade de género, a desconstrução de estereótipos e a diversidade dos afetos são abordadas ao longo do espetáculo, adaptadas a um público infantil.

 

 

Ficha Artística:

Uma criação de Ana Silvestre e Márcio Pereira
Sonoplastia: Mara
Produção PédeXumbo

 

Teatro Garcia de Resende

26 de maio, 11h00.
27 de maio, 11h00 e 15h00


A parceria de acolhimento com o CENDREV incluí a delegação de espaços para montagens, ensaios e apresentação. Disponibilização de equipamento e de pessoal técnico, serviços de frente de casa e bilheteira do TGR, bem como apoio na divulgação e comunicação do evento.

O evento é integrado na programação no âmbito da RTCP – Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses.


Informações: (+351) 266 703 112 / Contactos
Compra de bilhetes: www.bol.pt

 

facebook.com/cendrev.teatro
instagram.com/cendrev.teatro


Residência - Oficina de Escrita Criativa

Com Fabrice Melquiot, da companhia Cosmogama.

De 6 a 11 de maio de 2024, será recebido pela equipa da Cosmogama para um atelier de escrita em francês de 42 horas.

Depois de abordarmos a peça de teatro de paisagem e o monólogo dramático, debruçar-nos-emos sobre a docuficção.

Todas as obras jogam com o entremeio que separa a ficção do documentário. Esta separação é também uma junção. Juntos, vamos explorar o entrelaçamento entre ficção e atestado, utilizando como ponto de partida algumas das técnicas de escrita desenvolvidas no workshop Cosmogama (La Nuit des Temps, Chutes, Black Dunk, etc.).

Reportagem, diálogo, inventário, poema, narrativa: vamos compor uma forma que não conhece género, que escuta a realidade e vai para além da realidade, agarrando a mão estendida por Gaston Bachelard: imaginar será sempre maior do que viver.

Os factos, (nunca) mais do que os factos.

 

Esta semana de escrita é reservada aos participantes francófonos maiores de idade. O grupo é limitado a 12 pessoas.

Inscrições por e-Mail

 

Salão Nobre do Teatro Garcia de Resende

6 a 11 de maio, 2024

 

* Participação limitada


A parceria de acolhimento com o CENDREV incluí a delegação de espaços para montagens, ensaios e apresentação. Disponibilização de equipamento e de pessoal técnico, serviços de frente de casa e bilheteira do TGR, bem como apoio na divulgação e comunicação do evento.

O evento é integrado na programação no âmbito da RTCP – Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses.


Informações: (+351) 266 703 112 / Contactos
Compra de bilhetes: www.bol.pt

 

facebook.com/cendrev.teatro
instagram.com/cendrev.teatro


SALÃO: Movimento Disruptivo

Como espaço de livre-pensamento que é, o conceito do Salão evolui por conta própria. Com isto ganha outras formas, tornando-se num espaço de discussão propício à criação de massa crítica. Sabendo disto, mantemos a busca deste Salão utópico.
Procuramos um “SALÃO” que seja um lugar do outro lado do espelho.

Em 2023 avançámos com uma organização diferente. Percebendo que este espaço de pensamento só faz sentido estando vivo, ativo e em evolução, decidimos uma vez mais repensar e reorganizar a forma de agir neste projeto.

Com cognome de “Movimento Disruptivo” pretendemos que esta terceira edição do “Salão” ganhe dinâmicas de questionamento ativo. Para isso, olhamos para o mundo que nos rodeia e selecionamos cinco temas que nos parecem fraturantes e motivadores de pensamento, que dividimos em cinco sessões ao longo do ano.

O primeiro tema e mote para o título dos Salões deste ano foi sobre O papel da disrupção na continuidade.

 

 

Salão Nobre do Teatro Garcia de Resende

17 de abril, 2024

18h30

 

Entrada gratuita.


Informações: (+351) 266 703 112 / Contactos
Compra de bilhetes: www.bol.pt

 

facebook.com/cendrev.teatro
instagram.com/cendrev.teatro


ARTHE - Arquivar o Teatro: produzindo um Guia de Práticas Arquivísticas em Artes performativas

28 de março – O CENDREV acolhe no Teatro Garcia de Resende a 3⁠ª Jornada do projeto ARTHE – Arquivar o Teatro que reunirá a equipa de investigadores, as companhias parceiras, os consultores, os parceiros institucionais e convidados para a apresentação de uma primeira proposta visando a elaboração do Guia de Práticas Arquivísticas em Artes performativas que será um dos resultados do projeto. A Jornada decorrerá entre as 10h e as 17h30.

Depois da elaboração, aplicação, validação e análise de um questionário preparado para identificar a situação dos arquivos das 18 companhias parceiras, é o momento de identificar as necessidades sentidas pelas companhias e às quais as práticas de arquivo pensadas a partir das artes performativas podem responder. Haverá que colher o contributo da ciência arquivística e cruzá-lo quer com as especificidades dos materiais das estruturas de criação – sem descurar tipologias várias da organicidade dos seus arquivos – quer com os usos que esses materiais e agentes propõem nas suas atividades de criação e conservação.

Iremos então apresentar uma proposta ainda em aberto para que o trabalho concreto a realizar na Jornada possa acontecer para prosseguirmos devidamente informados até à produção de um guia que poderá servir estruturas com longo historial de produção de arquivo, assim como estruturas mais recentes que aplicam, a essa produção, ações enquadradas por diferentes modalidades de gestão e de criação artística.

Este trabalho é financiado por fundos nacionais através da FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I.P. no âmbito do projeto PTDC/ART-PER/1651/2021

 

Salão Nobre do Teatro Garcia de Resende

28 de março, 2024

10h00 – 17h30

 

* Entradas condicionadas pelo projeto para participantes das sessões anteriores.


A parceria de acolhimento com o CENDREV incluí a delegação de espaços para montagens, ensaios e apresentação. Disponibilização de equipamento e de pessoal técnico, serviços de frente de casa e bilheteira do TGR, bem como apoio na divulgação e comunicação do evento.

O evento é integrado na programação no âmbito da RTCP – Rede de Teatros e Cineteatros Portugueses.


Informações: (+351) 266 703 112 / Contactos
Compra de bilhetes: www.bol.pt

 

facebook.com/cendrev.teatro
instagram.com/cendrev.teatro


SALÃO: Movimento Disruptivo

O papel da disrupção na continuidade

Como espaço de livre-pensamento que é, o conceito do Salão evolui por conta própria. Com isto ganha outras formas, tornando-se num espaço de discussão propício à criação de massa crítica. Sabendo disto, mantemos a busca deste Salão utópico.
Procuramos um “SALÃO” que seja um lugar do outro lado do espelho.
Em 2023 avançámos com uma organização diferente. Percebendo que este espaço de pensamento só faz sentido estando vivo, ativo e em evolução, decidimos uma vez mais repensar e reorganizar a forma de agir neste projeto.

Com cognome de “Movimento Disruptivo” pretendemos que esta terceira edição do “Salão” ganhe dinâmicas de questionamento ativo. Para isso, olhamos para o mundo que nos rodeia e selecionamos cinco temas que nos parecem fraturantes e motivadores de pensamento que pretendemos dividir em cinco sessões ao longo do ano. Como primeiro tema e mote para o título dos Salões deste ano, vamos falar sobre “O papel da disrupção na continuidade”.

Para conversar connosco, contamos com a companhia do Gonçalo Amorim, encenador e diretor artístico do Teatro Experimental do Porto e com Rui Pina Coelho, dramaturgo e responsável pela conceção dramatúrgica, também no TEP.

 

Convidados:

Gonçalo Amorim, diretor artístico e encenador no Teatro Experimental do Porto,
Rui Pina Coelho, dramaturgo e responsável dramatúrgico do TEP

 

 

Salão Nobre do TGR

28 de fevereiro, 2024

18h30

 

Entrada gratuita.


Informações: (+351) 266 703 112 / Contactos
Compra de bilhetes: www.bol.pt

 

facebook.com/cendrev.teatro
instagram.com/cendrev.teatro


Ver&Aprender: “Noite” Mochos no Telhado

Esta noite, Perséfone vai ter que dormir sozinha, ainda por cima num quarto que não é o dela, recheado de sombras estranhas e ruídos assustadores. Até o peluche que lhe faz companhia não é o seu. E surge na cabeça da pequena Perséfone a grande questão: “Para que serve a noite?”. Armada apenas com coragem e curiosidade, a menina heroína embarca numa viagem emocionante à descoberta dos segredos da noite.“

A noite serve… para caçar pensamentos.
A noite serve… para ter saudades.
A noite serve… para contar segredos.

”Perséfone, personagem da mitologia grega, é materializada numa criança que enfrenta mais um grande desafio: dormir sozinha no desconhecido da escuridão. Esta criança é naturalmente fascinada pelos contrários da vida: o dia e a noite, o Verão e o Inverno, a vida e a morte, a coragem e o medo, a solidão e a companhia. Nascem-lhe perguntas na boca como nascem a todas as crianças e sozinha procura as respostas. Miúdos e graúdos identificam-se com este ultrapassar de obstáculos e esta conquista de medos. É importante desmistificar a noite, mais importante ainda desmistificar o medo do desconhecido para que os horizontes se expandam e apenas o céu estrelado seja o limite.

Com muita brincadeira, imaginação e boa disposição, bem como algum suspense convidamos o público a deixar-se levar pelo vento desta viagem atribulada.
Espetáculo foi concebido por Graeme Pulleyn e Sofia Moura na sequência de um convite das Comédias do Minho. O espetáculo é adequado para crianças dos 3 aos 10 anos e famílias. Foi apresentado nas bibliotecas dos cinco municípios do Alto Minho,
Valença, Vila Nova de Cerveira, Paredes de Coura, Melgaço e Monção para todos os jardins de infância.

 

Salão Nobre do Teatro Garcia de Resende

25 e 26 de fevereiro, 2024

dia 25 às 11h00
dia 26 às 11h00 e 15h00